Na cobrança de pênaltis, Espanha decide com 7 x 6 em cima da Itália e vai para a final

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 27/06/2013 às 19:10
Leitura:
Da Rádio Jornal Após permanecer no 0 a 0 nos 90 minutos do tempo regular de partida, Espanha e Itália disputaram vaga nos pênaltis. Após 13 cobranças, a Itália perdeu um dos pênaltis e a Espanha converteu o seu. 7 x 6 nas penalidades máximas, e é Fúria na final contra o Brasil. No início do jogo, a Espanha começou mais ofensiva. Teve várias chances de gol, mas a partida se manteve muito equilibrada. Com o decorrer do tempo, a Itália também cresceu e, a partir dos 20 minutos, teve mais finalizações que a Fúria. Os italianos seguiram fazendo pressão até os 45 minutos, e a Espanha aproveitava os contra-ataques. Foi um tempo muito movimentado, com ataques e defesas dos dois lados. No retorno, o ritmo ficou mais lento. O início do jogo ficou mais parado, mas a Espanha avançou após os primeiros 10 minutos. A Itália, porém, chegava com mais precisão ao campo adversário. A partir dos 20 minutos, o ritmo da partida tornou a caiu. O cansaço e o calor derrubou os jogadores. E continuou assim até o apito final. Hora de prorrogação. As duas equipes foram para cima, após breve período de descanso. No primeiro tempo, a Itália teve uma grande chance de gol, mas o goleiro espanhol defendeu. A Espanha cresceu e passou a assustar, mas os 15 minutos iniciais não foram suficientes para garantir um gol de nenhum dos lados. Na volta, foi a Espanha que começou atacando. E fez pressão. A Itália administrou o jogo e esperou o apito para a penalidade máxima. Nas penalidades máximas, ficou 5 x 5 nas cobranças regulares, onde apenas ao final de 10 chutes se sabe o vencedor. A partida foi para a penalidade direta, onde quem fizer um gol contra um erro do adversário sai vencedor. Parecia que o resultado ia se manter igual, mas na segunda cobrança direta, a Itália chutou para fora. Com categoria, a Espanha converteu e conseguiu a classificação para as finais num jogo emocionante. Ouça novamente a cobrança de pênalti. Ouça o comentário de Maciel Júnior.

Mais Lidas