Racha entre grupos de manifestantes marca ato do Passe Livre nas ruas do Recife

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 19/09/2013 às 8:03
Leitura:
Do Redator de Plantão Foto: Fabio Jardelino/ NE 10 A 9ª manifestação pública da Frente de Defesa de Luta pelo Transporte Público começou pacífica, nessa quarta-feira (18), nas ruas do centro do Recife. Os policiais militares identificavam através de documento os mascarados e as bolsas eram revistadas. Já na concentração, no início da tarde, na Rua do Hospício era visível a presença de integrantes do Black Bloc. O grupo é conhecido pelo confronto com a PM e por atos de vandalismo em várias capitais, como Rio de Janeiro e São Paulo. Os jovens de preto tomaram uma posição estratégica na Rua Gervásio Pires, na Boa Vista a frente da caminhada. Os integrantes da Frente de Luta pelo Transporte Público tentaram ficar a distância dos Black Bloc´s. O estudante de história da UFPE Bruno Torres acabou detido no decorrer do ato, mas nega ser bandido: Na Avenida Conde da Boa Vista no cruzamento com a Rua da Aurora, nas imediações do Cinema São Luiz o clima ficou tenso. Os Black Bloc´s insultaram os policiais militares que em nenhum momento partiram para o revide com os manifestantes. Com os bloqueios nas vias públicas, a volta para casa durante a noite foi de longas caminhadas em busca dos ônibus. O chefe do Estado Maior da Polícia Militar, coronel Paulo Cabral, conta que os manifestantes estavam armados: Na Rua do Príncipe, a Frente de Luta pelo Transporte Público resolveu encerrar o protesto. Os Black Bloc seguiram adiante e passaram na frente do prédio sede da câmara de vereadores do Recife. Polícia entrou na contramão da Rua do Príncipe, para deter manifestantes. No ato da quarta-feira a pauta de reivindicações formada pelo projeto Passe Livre e a CPI dos transportes sequer foi negociada. Minutos depois, pedras foram atiradas no posto do VEM na Rua da Soledade e o clima voltou a ficar tenso. Nove adultos e sete adolescentes foram parar na delegacia acusados de dano ao patrimônio, resistência e corrupção de menores. Com o grupo, a polícia militar apreendeu dezenas de pedras e pedaços de paus, escudos artesanais e estiletes. Os detalhes finais do protesto serão divulgados na manhã desta quinta-feira (19) pela Secretaria Estadual de Defesa Social. O delegado Joselito Kerle, diretor da polícia especializada da polícia civil, fala dos encaminhamentos: LEIA TAMBÉM: Protesto pelo passe livre e CPI dos Transportes termina em confusão Frente de Luta pelo Transporte Público volta a protestar nas ruas do Recife

Mais Lidas