Médicos estrangeiros só começam a atuar após a coordenação do programa assinar a liberação dos registros

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/09/2013 às 14:39
Leitura:
Da Rádio Jornal Coletiva de Imprensa na sede do Cremepe. Foto: Suzana Mateus/ Especial para a Rádio Jornal Coletiva de Imprensa na sede do Cremepe.
Foto: Suzana Mateus/ Especial para a Rádio Jornal Apenas 11 dos 47 médicos estrangeiros inscritos no programa Mais Médicos em Pernambuco tiveram seus registros liberados pelo Conselho Regional de Medicina (Cremepe). A informação foi divulgada durante uma coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (23) que aconteceu na sede do órgão. Os médicos estrangeiros deveriam iniciar suas atividades nesta segunda-feira (23). Porém, isso só será possível quando a coordenação do programa assinar a liberação dos registros no Cremepe. De acordo com Roberto Dávila, presidente do Cremepe, o número pequeno de documentos validados se deve a incompetência do Ministério da Saúde. Apesar da liberação de alguns registros, Roberto Dávila afirmou que o Conselho Federal de Medicina ainda deve encaminhar um pedido ao Ministério da Saúde para divulgar a identificação dos locais para onde os profissionais serão destinados e os nomes dos médicos tutores, que acompanharão o trabalho dos estrangeiros. De acordo com Roberto Dávila, o Ministério da Saúde terá 15 dias para divulgar essas informações sob pena de ação judicial. O presidente do Conselho Federal de Medicina afirmou ainda que a liberação dos registros não representa um recuo por parte do órgão, mas apenas uma obediência a lei. Os detalhes na matéria de Suzana Mateus, especial para a Rádio Jornal:

Mais Lidas