Em Assembleia na ONU, Dilma repudia ações de espionagem dos EUA no Brasil

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 24/09/2013 às 22:38
Leitura:
A presidente Dilma Rousseff criticou as ações de espionagem feitas pelos EUA no Brasil ao discursar na abertura da Assembleia Geral da ONU nesta terça (24), em Nova Iorque. Ela disse que este é um caso grave de violação aos direitos humanos e de desrespeito à soberania brasileira. A presidente propôs a criação de um código internacional para regular o uso da internet e de medidas que garantam efetiva proteção dos dados. Dilma também falou sobre a crise na Síria. Ela se posicionou favorável ao acordo para eliminação de armas químicas no país, mas que não apoia intervenção militar. Esta é a terceira participação de Dilma na assembleia geral das Nações Unidas desde que tomou posse. A presidente retorna ao Brasil nesta quarta-feira (25). Ouça o flash da repórter Thais Passos:

Mais Lidas