Jovens egressos da Funase ou em liberdade assistida vão atuar como arte educadores

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 02/10/2013 às 10:01
Leitura:
Da Rádio Jornal Foto: Clarissa Siqueira/ Rádio JC News Foto: Clarissa Siqueira/ Rádio JC News Cento e sessenta jovens com mais de 18 anos, egressos da Funase ou em liberdade assistida, vão atuar como arte educadores. Esta é a proposta do programa Trampolim uma parceria entre a prefeitura do Recife e o Centro Cultural Picadeiro. Quatro turmas, com 40 alunos cada, serão formadas para o curso de três meses de duração. Cada jovem vai receber uma bolsa em dinheiro 200 reais no primeiro mês, 250 no segundo mês e 300 no terceiro. Durante a formação, serão repassadas informações sobre cidadania, direitos humanos, código de transito brasileiro, arte, teatro e coreografia. Esses jovens serão encaminhados para a Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano e a ideia é utilizá-los como orientadores de trânsito e agentes de cultura de paz nos parques, avenidas e nos centros comunitários de paz. O projeto foi apresentado na manhã desta quarta-feira (2) e a repórter Clarissa Siqueira conta os detalhes dessa iniciativa na reportagem abaixo:

Mais Lidas