Polícia Federal divulga fotos e vídeo do assalto a Correios de Bom Conselho


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 06/10/2013 às 18:35
Leitura:
Do JC Online Foto: Divulgação / Polícia Federal A Polícia Federal (PF) em Pernambuco divulgou uma nota neste domingo (6) com as imagens e vídeo do assalto à agência dos Correios do município de Bom Conselho, no Agreste de Pernambuco, que aconteceu no final da manhã da quarta-feira (2). Depois do assalto, uma professora, Alexandra Machado Ferreira, de 33 anos, foi morta com um tiro de arma de fogo. Os bandidos levaram a quantia de R$ 1.700,00. De acordo com a nota da PF, dois homens entraram na agência armados e renderam o vigilante, tomando o revolver dele. O dinheiro roubado, R$ 1.700,00, foi retirado dos guichês de atendimento. O cofre da agência só abre em horários programados. Enquanto os assaltantes esperavam a abertura, policiais militares chegaram ao local. Uma caneta, um envelope e óculos de sol caíram no momento da fuga. Os homens saíram a agência levando uma funcionária como refém. Depois, liberaram a mulher e, próximo a uma escola, pegaram uma criança de 1 ano e 6 meses e a professora, Alexandra, perto de uma escola.  Os bandidos trocaram o veículo em que estavam pelo carro de Alexandra, um fiat uno branco de placa PGA-8899. Eles efetuaram uma troca de tiros com os policiais militares, pois precisavam voltar pela mesma rua, que é sem saída. Eles conseguiram fugir e a policia encontrou o carro abandonado em uma zona rural, com os reféns dentro. A criança estava bem, mas a professora foi encontrada morta. A suspeita de que ela foi atingida por um disparo de uma arma de policiais vai ser investigada. Ainda na fuga, os bandidos roubaram a moto de um agricultor local e depois seguiram a pé por uma mata. A agência assaltada não possui porta detectora de metais e as câmeras do circuito interno estavam desligadas, não registrando a ação dos bandidos. A PF colheu impressões digitais e amostras de sangue dentro do carro uno (um dos bandidos foi baleado) para análise de DNA. Testemunhas que viram o rosto dos homens vão ajudar no retrato falado. Policiais federais estão realizando investigações e buscas em Pernambuco e Alagoas, para capturar os dois homens. Os crimes investigados estão nos artigos 121, 148 e 157 do Código Penal Brasileiro. O 121 se refere ao crime de assassinato, com pena de reclusão entre seis e 20 anos. A pena para sequestro está prevista no artigo 148, de um a três anos de reclusão. O artigo 157 trata da subtração de coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência a pessoa, e/ou, depois de pegar, reduzir a impossibilidade de resistência, com reclusão de quatro a 10 anos e multa.

Mais Lidas