Comerciantes, removidos do entorno de escolas na Mustardinha, temem prejuízos


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 08/10/2013 às 14:51
Leitura:
Da Rádio Jornal Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal Uma ação de reordenamento do entorno de instituições de ensino removeu 32 comércios próximos à duas escolas municipais na Mustardinha, na Zona Oeste do Recife, nesta terça-feira (8). A operação tem o objetivo de liberar as calçadas ocupadas por fiteiros e evitar a venda de bebidas alcoólicas em uma distância de 100 metros das escolas. As escolas Antônio de Brito Alves e Padre Anchieta, no centro comercial do bairro, abrigavam barracas, fiteiros e borracharias instaladas a mais de 20 anos. A retirada foi pacífica, boa parte dos ocupantes saiu de forma espontânea, mas alguns casos homens da Diretoria de Controle Urbano do Recife ajudaram na remoção. O borracheiro José Antônio insatisfeito, teme pelo tempo em que vai ficar parado até se estabelecer em um novo ponto. De acordo com o gerente de operação da Diretoria de Controle Urbano do Recife (Dircon), Anísio Azis, todos os negociantes vão ser instalados nas ruas 21 de Abril e Manoel Gonçalves da Luz a partir desta terça-feira (8). A iniciativa da Prefeitura do Recife cumpre uma medida do Ministério Público de Pernambuco baseada em Lei Estadual de 1990 que proíbe a instalação de estabelecimentos comerciais em um raio de 100 metros de escolas. Desde abril, quando teve início a operação, 83 fiteiros foram removidos. Ouça os detalhes na matéria de Rafael Carneiro, da Rádio Jornal: Veja o vídeo feito com o comerciante João de Moura, fiteiro há mais de 20 anos na Mustardinha: Créditos: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal

Mais Lidas