Ex-namorado da noiva do promotor de Itaíba presta depoimento como testemunha

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/10/2013 às 8:04
Leitura:
Do Redator de Plantão Com informações do Jornal do Commercio Atualizado às 10h41 Vídeos foram apresentados pela família do suspeito Foto: Divulgação Vídeos foram apresentados pela família do suspeito
Foto: Divulgação Familiares do agricultor Edmacy Cruz Ubirajara, único acusado de participar da morte do promotor de justiça de Itaíba, Thiago Faria Soares, 36 anos, que está preso, apresentaram nesse domingo (20) imagens e testemunhos de que o agricultor não estava no local do crime, como garante a Polícia Civil e a principal testemunha da execução, Mysheva Martins, noiva do promotor. O material reúne cinco imagens de vídeos de câmeras existentes na cidade e o nome de 12 pessoas que estiveram com Edmacy durante o horário do assassinato de Thiago Faria na rodovia PE-300, entre funcionários e comerciantes locais, além de parentes. Dessa forma, a família pretende promover uma reviravolta na investigação e, principalmente, nas certezas da Polícia Civil pernambucana. O material será encaminhado pelo advogado do acusado para avaliação dos policiais que investigam o assassinato. Em entrevista à Rádio Jornal, na manhã desta segunda-feira (21) a repórter do Jornal do Commercio, Roberta Soares, conversou com o comunicador André Luiz Cabral sobre as últimas notícias do caso, incluindo a apresentação das provas da família do acusado e o depoimento do ex-namorado de Mysheva. Ouça aqui a entrevista: Foto: JC Imagem Foto: Guga Matos/ JC Imagem O empresário Glécio Oliveira, de 34 anos, ex-namorado da noiva do promotor de Itaíba Thiago Faria Soares, assassinado numa emboscada em Águas Belas, vai prestar depoimento como testemunha nesta segunda-feira (21). Glécio gerencia com familiares a rede de planos de assistência funerária Santa Terezinha. A empresa está presente em cinco estados nordestinos e nas cidades de Manari, Arcoverde e Caruaru. Informes extra-oficiais dão conta que ele teria emprestado cem mil reais a advogada Mysheva Freire Ferrão Martins. Com essa quantia, a noiva do promotor arrematou 25 hectares da Fazenda Nova, em Águas Belas. O terreno como um todo é alvo de disputa judicial envolvendo o fazendeiro José Maria Pedro Rosendo Barbosa. O Disk Denuncia paga 10 mil reais por informações do paradeiro de Zé Maria de Mané Pedo, acusado de ser o mandante do crime. Thiago Faria Soares, de 36 anos, foi assassinado numa emboscada na PE 300 na última segunda-feira (14). Foto: JC Imagem Noiva do promotor se emocionou bastante ao longo da missa. Foto: JC Imagem O agricultor Edmacy Cruz Ubirajara, cunhado do fazendeiro, permanece preso no Cotel, em Abreu e Lima. A missa de sétimo dia em memória do promotor assassinado foi realizada nesse domingo na capela de São Sebastião, no centro de Águas Belas. A advogada Mysheva Ferrão Martins foi trazida numa viatura da polícia militar e chorou durante toda a celebração. Ela não falou com a imprensa o flagrante que você confere agora é o desabafo de quem perdeu a pessoa amada: Uma equipe do Instituto de Criminalística do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) do Recife seguiu para o município de Águas Belas, por volta das 10h desta segunda, para investigar o aparecimento de um carro carbonizado, que pode ter relação com as investigações da morte do promotor. > LEIA TAMBÉMPolícia ouve pela terceira vez ex-noiva do promotor assassinado em Itaíba; MST entra na polêmica sobre fazenda citada em caso de assassinato de promotor; Suspeito de assassinar promotor em Itaíba já está no Cotel, mas insiste que é inocente; Polícia acredita que assassinato de promotor foi motivado por disputa de terra em Águas Belas; Funeral de promotor assassinado no Agreste pernambucano é marcado por emoção;

Mais Lidas