Carroceiros reclamam que proibição de veículos de tração animal compromete orçamento e rotina

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 25/10/2013 às 11:34
Leitura:
Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal No bairro do Coque, trabalhadores usam animais para ajudar no transporte de materiais Foto: Rafael Carneiro / Rádio Jornal Foi sancionada pelo prefeito do Recife, Geraldo Julio, nessa quinta-feira (24), a lei que proíbe a circulação de veículos de tração animal. A nova determinação tem o objetivo de evitar maus-tratos aos animais e melhorar a mobilidade no perímetro urbano do Recife. O desrespeito à lei vai acarretar em multa de R$ 500, as carroças devem ser apreendidas e os animais encaminhados para área rural. Depois que publicada no Diário Oficial, a lei deve entrar em vigor em 120 dias. >> Com proibição de veículos de tração animal nas ruas do Recife, carroceiros vão passar por qualificação profissional Para quem faz uso das carroças com tração animal, a legislação assusta. Circulando pela cidade é fácil encontrar carroceiros que trabalham nas ruas. Eles se queixam que a proibição vai atrapalhar bastante no sustento das famílias. O repórter Rafael Carneiro entrevistou carroceiros no bairro do Coque:

Mais Lidas