PM envolvido em acidente de carro que matou um homem em Paulista é liberado pela polícia


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 04/11/2013 às 8:00
Leitura:
Do Redator de Plantão Atualizado às 10h26 Com o acidente, estruturas de ferro que estavam na calçada também foram atingidas Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem Com o acidente, estruturas de ferro que estavam na calçada também foram atingidas
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem O policial militar Adriano Correia da Silva, de 28 anos, envolvido no acidente de carro que matou um homem em uma calçada, em Paulista, na manhã desse domingo (03), já foi liberado pela polícia. O acidente ocorreu na Estrada do Frio, no bairro de Jardim Paulista. Um grupo com adultos e crianças iria de ônibus de excursão até a Praia de Pitimbu, no estado da Paraíba. Por outro lado, o PM Adriano Correia da Silva largava do expediente no 17º batalhão da PM. Ele dirigia o Gol que ficou desgovernado, subiu a calçada onde fica uma parada de ônibus e atingiu uma pessoa. O vendedor autônomo André Barbosa da Silva, de 43 anos, foi resgatado entre os escombros da marquise de uma mercearia. O pedestre ainda chegou a ser levado para a unidade de pronto atendimento UPA de Jardim Paulista. Vanessa Gonçalves, sobrinha da vítima afirma, que foi tudo muito rápido, sem a possibilidade de escapar: Adriano Correia da Silva não saiu do local do acidente e realizou o teste de alcoolemia que deu negativo. A polícia investiga além da hipótese de falha mecânica a possibilidade de excesso de velocidade. O corpo do vendedor autônomo será sepultado nesta segunda-feira (04), no cemitério da Muribeca em horário a ser definido. O cabo Luciano Freitas diz que o PM por pouco não foi agredido por populares revoltados com o acidente: Na manhã desta segunda-feira (04) parentes da vítima estiveram no IML para aguardar a liberação do corpo do autônomo e falaram em entrevista à Rádio Jornal. Os familiares da vítima alegam que vão buscar a justiça, para comprovar que o acidente ocorreu por erro humano. Ouça a entrevistam, na reportagem de Suzana Mateus, especial para a Rádio Jornal:

Mais Lidas