Após imagens que chocaram o mundo, Prefeitura do Recife vai avaliar benefícios sociais na comunidade de Saramandaia

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/11/2013 às 16:18
Leitura:
canal nigro2 Imagem de Paulinho no meio do Canal do Arruda tem circulado o mundo Foto: Diego Nigro / JC Imagem Dias após a reportagem do Jornal do Commercio denunciar a situação de três crianças pobres da comunidade de Saramandaia, no bairro do Arruda, na Zona Norte do Recife, a Prefeitura do Recife enviou uma equipe técnica para avaliar a rotina das famílias deles. Os meninos Geivison Felix, de 12 anos, Tauã Manoel da Silva Alves, de 10 anos, e Paulo Henrique Félix, de 9 anos, se tornaram símbolo do descaso do poder público e da falência das políticas de combate ao trabalho infantil. meninos2 Tauã Manoel da Silva Alves, Geivison Felix e Paulo Henrique Félix Foto: Diego Nigro / JC Imagem Para Geivison, Galego e Paulinho, como são chamados, a vida não mudou muito desde que foram personagens da matéria do JC. As imagens dos garotos, mergulhados em lixo no canal do Arruda, já circulam entre as principais agências internacionais de notícias e jornais, e está gerando uma rede de solidariedade mundial. brincadeira2 Crianças se divertem no Canal Foto: Kléber Barros/ SJCC A visita técnica da Prefeitura vai avaliar benefícios como o Bolsa Família e Auxílio-Moradia. A situação das crianças do entorno do canal do Arruda, moradoras da comunidade de Saramandaia, provocaram uma ação civil pública por parte do Ministério Público do Trabalho. A Procuradoria Regional do Trabalho denuncia falhas do executivo municipal na promoção de políticas de combate ao trabalho infantil. crianças 234 Crianças brincam com materiais encontrados no Canal Foto: Karoline Fernandes / JC News A repórter Karoline Fernandes esteve em Saramandaia nesta terça-feira (5) e conversou com Galego e com  a mãe do menino:

Mais Lidas