Atendente de call center decide manter processo contra chefe na justiça

Da Rádio Jornal

Da Redação Após prestar queixa contra o coordenador do call center onde trabalha, a atendente Renata Kelly da Silva Cavalcante, de 32 anos, decidiu continuar com o processo na justiça contra o chefe por agressão e assédio moral. Ela se direcionou ao Ministério Público do Trabalho, no bairro do Espinheiro, zona norte do Recife, para definir as providências a serem tomadas. Em seguida, Renata foi até a delegacia da Boa Vista, centro da capital pernambucana, para ser encaminhada ao exame de corpo de delito. A atendente afirma que foi agredida pelo chefe quando pediu para trocar o horário de trabalho. A repórter Clarissa Siqueira traz todas as informações: Leia mais: Empresa de telemarketing do Recife é denunciada por assédio moral contra funcionária

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO