Paralisação de funcionários da empresa Cidade Alta deixa paradas lotadas e trânsito lento

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/11/2013 às 8:36
Leitura:
Da Rádio Jornal Atualizado às 9h Por conta do atraso dos coletivos, as paradas ficaram lotadas Foto: Ismaela Silva/ JC News Por conta do atraso dos coletivos, as paradas ficaram lotadas Foto: Ismaela Silva/ JC News Os motoristas e cobradores de ônibus da empresa Cidade Alta realizaram uma paralisação surpresa nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (07). Os trabalhadores paralisaram para reivindicar o pagamento do ticket alimentação e só retornaram ao trabalho após entrarem em acordo com os patrões. Por volta das 4h, a categoria impediu a saída dos coletivos da garagem, no bairro de Rio Doce, em Olinda. O que provocou um atraso de cerca de duas horas. Os veículos, que normalmente começam a sair da empresa às 3h30, só começaram a sair às 6h. Os efeitos da mobilização foram sentidos nas paradas de ônibus e terminais de diversos bairros de Olinda e Paulista, como Rio Doce, Jardim Atlântico, Janga, Pau Amarelo, Maria Farinha, Maranguape, entre outros, onde as paradas de ônibus ficaram superlotadas. Assim como os primeiros coletivos, que passaram a circular e deixaram de pegar vários passageiros, por conta da superlotação. Enquanto isso, a população foi pega de surpresa, pelo movimento, sendo informada da paralisação apenas nos terminais. Foto: Trânsito ficou intenso por conta da grande quantidade de veículos. Ismaela SIlva/ JC News Trânsito ficou intenso por conta da grande quantidade de veículos. Foto: Ismaela SIlva/ JC News Por conta da mobilização, o trânsito ficou bastante congestionado no início da manhã, por conta da grande quantidade de pessoas que decidiu seguir viagem em carro, para driblar a paralisação. A situação começou a se normalizar por volta das 8h, nos terminais integrados atendidos pelos veículos da Cidade Alta. A repórter Karoline Fernandes traz outras informações sobre a paralisação, na reportagem a seguir:

Mais Lidas