Modo petista de escolher dirigentes é complexo: apuração é demorada e o resultado oficial só em 48 horas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/11/2013 às 9:20
Leitura:
Da Redação Atualizada às 13h30 eleicoes_pt_jc_interna Fotos: JC Imagem Modo petista de escolher dirigentes é complexo: apuração é demorada e o resultado oficial só em 48 horas. O processo de eleição direta - o chamado PED - resgata as antigas cédulas de papel e as urnas manuais. Em Pernambuco, a disputa acirrada na campanha não se traduziu em conflitos durante a votação, neste domingo (10). No diretório estadual, a queda de braço fica entre o advogado Bruno Ribeiro e a deputada estadual Teresa Leitão. Durante a votação, os militantes escolheram os representantes da executiva nacional e os dirigentes municipais. As principais lideranças do Partido dos Trabalhadores como o senador Humberto Costa; o ex-prefeito João Paulo; os deputados federais Pedro Eugênio e Fernando Ferro; e o ex-prefeito do Recife João da Costa pregaram a unidade da legenda. Sheila Oliveira, candidata a presidência do PT no Recife, promete fazer o melhor para os petistas de verdade: De acordo com o último boletim oficial, a apuração foi encerrada em 110 dos 146 municípios pernambucanos. Bruno Ribeiro venceu em 70 cidades, Teresa Leitão em 37 e em três locais o resultado foi empate. A apuração volta a ser feita a partir das 14h. O atual presidente do PT no Recife, Oscar Barreto, comenta o resultado: Para o deputado Fernando ferro, este é um momento decisivo para que o Partido dos Trabalhadores consiga se rearticular e resgatar o sentimento de unidade em Pernambuco: A apuração segue na sede da Associação dos Fornecedores de Cana de Açúcar, na Imbiribeira, Zona Sul do Recife. Antônio Pessoa, secretário do PT, explica as etapas da apuração do processo tido como 100% democrático:

Mais Lidas