Filho do prefeito de Serrita é suspeito de usar recursos do PAC em obra particular

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 13/11/2013 às 14:34
Leitura:
pf Foto: Polícia Federal / Divulgação O prefeito de Serrita, no Sertão de Pernambuco, Carlos Cecílio, e o filho dele, Rodrigo Cecílio, estão sendo investigados pela Polícia Federal por suspeita de uso indevido de bens públicos. A denúncia é de que Rodrigo, que é secretário de Planejamento de Serrita, teria utilizado retroescavadeiras cedidas com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, para cavar um açude em uma propriedade deles, a fazenda Minador. Os policiais federais informaram que duas máquinas e um caminhão caçamba foram apreendidos. Os operadores das retroescavadeiras também estavam sendo pagos pela Prefeitura e confessaram o uso dos bens para a propriedade de Rodrigo Cecílio. Pai e filho não foram localizados no momento da apreensão, mas devem ser ouvidos pela Polícia Federal (PF). As máquinas foram cedidas pelo Governo Federal para a execução do plano de convivência com o semiárido, e são destinadas a pequenos produtores. Os policiais apuraram em Serrita o caso de um idoso que procurou o poder público para ter o direito às máquinas, mas sem sucesso. Este caso pode ser anexado aos autos da investigação. O desvio ou apropriação de bens públicos por parte de prefeitos e vereadores é um crime previsto no decreto lei 201/67, e pode gerar prisão de dois a 12 anos de cadeia. A repórter Karoline Fernandes traz detalhes:

Mais Lidas