Pesquisador considera proposta de marco civil da internet um retrocesso e que ele pode afugentar grandes sites do Brasil

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 13/11/2013 às 18:31
Leitura:
internet-100016261-large O jornal britânico Financial Times criticou a proposta brasileira do marco civil da internet. De acordo com o texto publicado na edição desta quarta-feira (13), a adoção de regras restritivas pode, além de prejudicar o setor de tecnologia local, levar outros países a seguir o exemplo brasileiro e iniciar uma era de controle e fragmentação da rede mundial. O professor do Centro de Informática Integrada (Cin) da UFPE e integrante do Comitê Cientifico da Rede Nacional de Segurança da Informação e Criptografia, Rui de Queiroz, também compartilha da mesma opinião. Em entrevista à JC News com Antonio Martins Neto, o pesquisador afirma que existe o problema da invasão de privacidade na internet, mas que isso precisa ser tratado com cuidado. A solução apresentada pelo governo brasileiro, de que empresas estrangeiras tenham servidores locais para armazenar os dados no Brasil, é onerosa e pode afastar grandes sites do País.

Mais Lidas