Professores de Jaboatão suspendem aulas em greve por tempo indeterminado

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/11/2013 às 10:00
Leitura:
Da Redação ESCOLA-I Foto: Karoline Fernandes/ JC News Nesta quarta-feira (20), muitas escolas da rede de ensino de Jaboatão dos Guararapes suspenderam as aulas em apoio à greve dos servidores da educação do município. O movimento é por tempo indeterminado. De acordo com o Sindicato dos Professores de Jaboatão (Sinproja), a categoria reivindica direitos adquiridos, que foram retirados pela atual gestão do município. A repórter Karoline Fernandes esteve na Escola Marechal Costa e Silva, no bairro de Prazeres, e constatou que além dos direitos dos professores, a educação de Jaboatão também precisa de socorro em questões de infraestrutura. Ouça aqui a reportagem: Em assembleia realizada na terça-feira (19), os servidores municipais de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, decidiram entrar em greve a partir da próxima segunda-feira (25). A decisão foi tomada a partir da aprovação de uma lei que redefine as normas do plano de cargos e salários dos servidores. Por outro lado, o prefeito Elias Gomes anunciou medidas de valorização dos servidores e defende a redefinição das normas. Entre elas: a redução em 50% no número de cargos comissionados e anúncio de concurso público para substituir vagas de contratados. O edital será lançado até dezembro deste ano e o concurso vai oferecer mais de 2400 vagas para as seguintes áreas: médicos, psicólogos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, dentistas, assistentes sociais, engenheiros, arquitetos, analistas de sistemas, técnicos em planejamento, fiscais do controle urbano, guardas municipais e agentes de trânsito. O maior número de vagas ofertadas, um total de 800 vagas, será destinado aos profissionais de saúde.

Mais Lidas