Proprietários de terra vão ter que realizar cadastro nacional sobre dados das propriedades

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/11/2013 às 17:59
Leitura:
agricultores Imagem ilustrativa A Secretaria de Meio Ambiente de Pernambuco lançou, nesta quarta-feira (20), o Cadastro Ambiental Rural (Car) no auditório do Instituto de Pesquisas Ambientais (Ipa), no bairro Do Bongi, na Zona Oeste do Recife. O Car é um projeto nacional criado para conservar o meio ambiente e normatizar as propriedades rurais. O cadastramento vai ser realizado pela internet, no Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural (Sicar). O proprietário vai ter que informar dados básicos, como o endereço e a área total das terras.  O coordenador do Car em Pernambuco, Josimario Lucena, explicou que a divulgação do projeto será feita através de seis seminários, realizados nas três regiões do Estado: Agreste, Sertão e Zona da Mata. Pernambuco é o sétimo Estado a adotar o Cadastro Ambiental Rural. O cadastramento deve começar em dezembro. Todos os proprietários de terra devem se cadastrar até o fim de 2015. Quem não realizar o cadastro, terá acesso a políticas públicas e ao crédito negado, além de pagar uma multa que varia de R$ 50 a R$ 500 por dia, dependendo do tamanho da área. O coordenador de meio ambiente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco, Gedson Souza, acredita que o valor da multa é um tanto quanto pesada e reforça a importância de cada proprietário realizar o cadastro em tempo hábil. O Estado precisa ser ágil para divulgar o programa e sensibilizar os agricultores para que eles realizem o cadastro. A repórter Clarissa Siqueira traz detalhes do cadastro:

Mais Lidas