Eduardo Campos anuncia mudanças do secretariado e novo sistema previdenciário


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/11/2013 às 10:36
Leitura:
Do Redator de Plantão Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal Os projetos foram encaminhados à Assembléia Legislativa e devem ser aprovados sem dificuldades. Com a reforma administrativa, o número de secretarias será reduzido de 29 para 22. As secretarias que ficam são: Mulher, Casa Civil, Turismo, Agricultura e Reforma Agrária, Desenvolvimento Econômico, Criança e Juventude, Controladoria-Geral, Meio Ambiente e Sustentabilidade, Saúde, Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo, Planejamento e Gestão, Imprensa, Cultura, Administração, Ciência e Tecnologia, Defesa Social, Cidades, Governo e Desenvolvimento Social, Educação, Infraestrutura, Fazenda e Procuradoria-Geral. O governador Eduardo Campos afirma que a reengenharia não deve ser interpretada como medida eleitoral: Mais impactante que a reforma administrativa, o novo sistema previdenciário surge como uma saída. Este ano o regime próprio, o Funafin, deve fechar com um rombo de R$ 1,7 bilhão. Isso significa que os futuros servidores terão que descontados 13,5% dos salários. Um plano complementar poderá ser aplicado no caso de vencimentos acima do teto, hoje em R$ 4.159. A expectativa é de que o Ministério da previdência social autorize as novidades em no máximo seis meses. O governador Eduardo Campos explica que o novo sistema previdenciário do Estado é resultado de estudos técnicos: Para o sindicato dos servidores, o anuncio da reforma administrativa não traz mudanças significativas. O presidente do Sindserpe, Renilson Oliveira, analisa o discurso do governador Eduardo Campos:

Mais Lidas