Promotor e defensora pública são condenados pelo TJPE por exigirem propina

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/11/2013 às 16:12
Leitura:
Em uma decisão histórica, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) condenou o promotor de justiça aposentado Hipólito Cavalcanti Guedes e Silva, e a defensora pública Marcemilda Garcez da Cunha por usarem os cargos públicos para exigir vantagens. De acordo com o desembargador Bartolomeu Bueno, revisor do processo, esta é a primeira condenação de um promotor no Estado. Ele teria exigido R$ 30 mil para se manifestar favorável ao arquivamento de um inquérito na cidade de Barreiros, na Mata Sul de Pernambuco. Em entrevista à JC News com Aldo Vilela, o promotor explica que sempre houve a punição de servidores do judiciário, mas que apenas com a criação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) esses casos foram obrigados a vir a público.

Mais Lidas