Há três meses, dona de casa aguarda compra de equipamento para tratamento cardíaco

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 26/11/2013 às 15:22
Leitura:
procape Foto: Acervo JC Imagem Internada no Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco (Procape) a dona de casa Maria Miranda Barbosa, de 71 anos, aguarda, há três meses, a compra de uma prótese aórtica. O marido da paciente, o comerciante Moacir Barbosa, denunciou que a Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco negou um pedido de fornecimento do material. De acordo com Moacir, a dona de casa corre risco de morrer devido a um problema que reduz o fluxo de sangue saindo do coração. A Secretaria Estadual de Saúde informou, por meio de nota, que está tomando todas as medidas para agilizar a compra da prótese aórtica. Mas, devido ao alto grau de especificidade do equipamento e o alto custo ainda não foram encontrados fornecedores com o produto disponível. A Secretaria disse ainda que, por meio de sua gerência de compras, está no aguardo de fornecedores com equipamento disponível, mas não estabeleceu um prazo para que o material seja comprado. O repórter Carlos Simões traz os detalhes na matéria:

Mais Lidas