Fórum de Garanhuns vai receber laudo que diz que trio de canibais não tem doença mental


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 27/11/2013 às 9:41
Leitura:
Do Redator de Plantão CANIBAIS I A violência praticada por um homem e duas mulheres no município de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, ainda é assunto entre os moradores da cidade. A tragédia veio a tona em abril de 2012 e teve repercussão internacional durante várias semanas. Pelo menos três mulheres foram assassinadas e tiveram partes dos corpos consumidos pelo trio que dizia fazer parte de uma seita. Após o caso ter vindo à tona, Jorge Beltrão Negromonte da Silveira está preso no Complexo Prisional do Curado, no bairro do Sancho, no Recife, Isabel Cristina da Silveira e Bruna Cristina Oliveira da Silva estão na Colônia Penal Feminina de Buíque. Os três são acusados de assassinar Jéssica Camila da Silva, em Rio Doce, Olinda, em 2008. A juíza Maria Segunda Gomes, da Vara de Olinda, recebeu o laudo técnico dos profissionais do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico. O documento conclui que o homem e as duas mulheres não apresentam qualquer problema de ordem mental. O resultado da perícia será encaminhado ao Ministério Público e a Defensoria Pública do Estado. Em Garanhuns, tramitam os outros dois processos de assassinatos que tem os canibais como acusados. Na época das investigações, Jorge, Isabel e Bruna, que mantinham relacionamento amoroso, alegaram ser portadores de esquizofrenia. Isabel Cristina da Silveira relembra um dos momentos mais críticos o uso da carne humana como alimento:

Mais Lidas