Procon alerta consumidores para as armadilhas do dia dos descontos da Black Friday


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 29/11/2013 às 10:00
Leitura:
Da Rádio Jornal Atualizado às 14h37 Muitos consumidores foram atraídos pela notícia das ofertas. Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal Muitos consumidores foram atraídos pela notícia das ofertas. Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal A escolha da data para a Black Friday não é aleatória, ocorre sempre um dia depois do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. A iniciativa chegou ao Brasil há quatro anos, ganhou grande dimensão e além das lojas virtuais, algumas lojas físicas também começaram a oferecer promoções especiais em determinados produtos. No entanto, as pessoas devem estar atentas, sobretudo para os riscos do comércio eletrônico. O Procon Pernambuco diz que a compra pode ser cancelada de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. O diretor do órgão José Rangel afirma que é importante adotar cautela na hora de adquirir os produtos: No comércio do centro do Recife, os consumidores reclamam que a diferença dos preços não é tão grande quanto o que é anunciado. O repórter Rafael Carneiro esteve em algumas lojas e conversou com consumidores na manhã desta sexta-feira (29), ouça na matéria a seguir:

De olho na promessa de até 70% de descontos, teve gente que acordou cedo para aproveitar o Black Friday. A megaliquidação das lojas varejistas fez estabelecimentos apostaram em decoração e abrirem uma hora mais cedo no Recife. No discurso dos lojistas, o Black Friday é uma boa oportunidade para pagar menos.

O repórter Rafael Carneiro traz essas informações na matéria:


Mais Lidas