Pedido de desaforamento adia julgamento dos acusados de assassinar Manoel Mattos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/12/2013 às 15:25
Leitura:
manoel matooooos Manoel Mattos era assessor jurídico do deputado federal Fernando Ferro (PT-PE) Foto: Reprodução/ Facebook A solicitação de adiar o julgamento partiu do Ministério Público Federal e dos advogados de acusação. A proposta é de que os cinco réus do processo sejam julgados na cidade do Recife, capital pernambucana. A liminar foi concedida pela desembargadora federal Joana Carolina Lins Pereira do Tribunal Regional Federal da 5ª Região. O mérito da questão será analisado pela terceira turma do TRF 5 em sessão em data a ser agendada. Manoel Mattos foi assassinado numa emboscada em janeiro de 2009 na praia de Pitimbu, na Paraiba. Ele denunciava a ação de grupos de extermínio nas cidades da divisa de Pernambuco com a Paraíba. O processo do homicídio foi federalizado, ou seja, saiu da esfera da justiça estadual para a justiça federal. Os réus são José da Silva Martins, o Zé da Parafina, e Sérgio Paulo da Silva, o Sérgio da Rua da Palha, acusados de serem os executores. O Sargento Flávio Inácio Pereira e Cláudio Roberto Borges, apontados como mandantes e Nilson Borges, que teria emprestado a arma. A mãe do advogado Manoel Mattos, Nair Ávila, continua com proteção policial integral, durante 24 horas por dia. Em poucas palavras, em entrevista exclusiva à Rádio Jornal, ela comenta o adiamento do juri previsto para esta quinta-feira (5):

Mais Lidas