Funcionários da Policlínica Albert Sabin paralisam atividades em protesto


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/12/2013 às 11:30
Leitura:
Da Rádio Jornal Atualizado às 15h46

Os servidores que trabalham na policlínica Albert Sabin, localizada no bairro da Tamarineira, na Zona Norte do Recife, paralisaram as atividades, na manhã desta quarta-feira (11), para protestar contra a gestão da prefeitura do Recife. Cerca de 156 funcionários atuam na policlínica Albert Sabin.

Eles reclamam de assédio moral e más condições de trabalho. Os pacientes que foram ao local durante a manhã não foram atendidos. A repórter Karoline Fernandes traz essas informações na reportagem a seguir:

A unidade, que é administrada pela Prefeitura do Recife, recebe mais de 800 pacientes por dia. A policlínica  está com estrutura precária e sofre problemas como a falta de médicos e medicamentos, de acordo com denúncia do Sindicato dos Servidores Federais, Sindisprev, órgão que também representa parte dos funcionários da unidade. Para o diretor de base do sindicato, Aldemir Manoel, os servidores também reclamam de assédio moral e outras questões.

Todos os detalhes na reportagem de Karoline Fernandes:


Mais Lidas