Projeto que levou vereadores de Caruaru à prisão não vai ser modificado


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/01/2014 às 15:58
Leitura:
Após polêmicas envolvendo o projeto de mobilidade de implantação do Bus Rapid Transit (BRT) de Caruaru, no Agreste do estado, o poder executivo se manifestou e informou que o projeto não será modificado. O projeto de lei de implantação do Bus Rapid Transit (BRT) foi aprovado em 17 de dezembro. No dia seguinte, a Polícia Civil deflagrou a operação Ponto Final e prendeu dez vereadores, entre governistas e oposicionistas. No inquérito, com mais de 800 páginas, o grupo é acusado de corrupção passiva, concussão e formação de organização criminosa. Uma das polêmicas são os altos juros. O munícipio terá que pagar R$ 200.000 a mais que o valor do empréstimo em um prazo de 20 anos. O secretário de projetos especiais da prefeitura, Paulo Cassundé, , falou sobre os benefícios que vai o projeto vai trazer para a cidade. Na tarde desta quarta-feira (22) técnicos vão à Câmara de Vereadores explicar como vai funcionar o projeto para os novos 10 vereadores.

Mais Lidas