Estudantes organizam rolezinho para doação de sangue no Hemope

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/01/2014 às 16:47
Leitura:
hemope Foto ilustrativa: Alexandre Severo / JC Imagem O fenômeno conhecido como rolezinho ganhou destaque no final de 2013 e no início deste ano. O movimento, que vem causando polêmica entre a população, foi incialmente criado por jovens da periferia de São Paulo com o objetivo de promover encontros em shoppings centers. O ato ultrapassou fronteiras e já se espalha por todo o Brasil. No Recife, um rolezinho está marcado nas redes sociais está para acontecer neste sábado (25). Mas o encontro não tem o objetivo de reunir pessoas para dar aquele rolé pelos corredores refrigerados dos centros comerciais, e sim para doar sangue na fundação Hemope. Mais de 80 pessoas já confirmaram presença pela página no Facebook intitulada: rolezinho no Hemope. A ação foi organizada pela estudante de direito, Isabela de Oliveira. Contrária à realização dos rolezinhos nos shoppings, ela fala, ao repórter Marcelo Barreto, da iniciativa em criar o movimento e ressalta que a população deve se antenar mais com ações sociais. Ainda segundo Isabela, não foi marcado nenhum horário fixo para o encontro. O objetivo é que as pessoas compareçam no horário de funcionamento do Hemocentro, que é das 7h15 às 18h. O ato chega em um momento bastante dificil para o Hemope. O estoque de sangue da unidade gira em torno dos 10%, o que é considerado um estado bastante crítico.

Mais Lidas