Vigilância Sanitária aperta o cerco na fiscalização dos alimentos comercializados na praia de Boa Viagem

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/01/2014 às 15:10
Leitura:
v sanitariaaa3 Foto: Diego Nigro / JC Imagem Comerciantes informais que atuam na praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, vão ter que se adequar as normas da vigilância sanitária para comercializar alimentos. Os produtos foram fiscalizados, nesta quinta-feira (23), em pontos de venda entre as ruas Padre Carupuceiro e Henrique Capitulino, onde 192 comerciantes atuam. A iniciativa teve por objetivo educar os ambulantes sobre as condições dos alimentos vendidos na praia. O repórter Carlos Simões conversou com a chefe do setor de alimentos e produtos da vigilância sanitária do Recife, Geise Belo, que destaca as restrições para a venda de alimentos. É preciso ainda trabalhar com água corrente, usar um uniforme com touca, manga longa e manter as condições de higiene adequadas. De acordo com a vigilância sanitária, por enquanto não foram encontradas irregularidades nas barracas fiscalizadas. O trabalho é uma preparação para o mês de fevereiro, quando vai ser feita uma fiscalização mais rigorosa. Os ambulantes vão participar de uma oficina entre os dias 27 e 29 de janeiro para receber orientações sobre a manipulação de alimentos. A capacitação vai acontecer na Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS), no bairro da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife.

Mais Lidas