Disputa por bens pode ter sido a causa da morte de advogada, no Agreste


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 24/01/2014 às 16:13
Leitura:
adv Foto: Reprodução Os três suspeitos de terem matado a advogada Severina Natalícia da Silva, 44 anos, já foram encaminhados para a cadeia pública de Bezerros, no Agreste do estado. Os homens foram capturados durante a operação Themis e com eles foram encontrados seis armas, entre rifles, espingardas e revólveres. O suspeito de ter planejado o assassinato, Jaemerson Jacinto Pereira, estava envolvido em uma disputa judicial da herança do pai quando houve um conflito de interesses entre ele e a advogada. Os outros dois envolvidos foram Emerson de Assis Pereira, dono do carro utilizado no crime, e Valdomiro Rodrigo dos Santos, ajudou no sequestro da vítima. O delegado responsável pelo caso, Bruno Vital, falou sobre como os suspeitos realizaram o crime. A advogada desapareceu no dia 5 de dezembro de 2013 e foi encontrada morta e carbonizada próximo a um canavial no município de Água Preta, no agreste.

Mais Lidas