Grande Recife tenta, mais uma vez, implantar sistema de monitoramento na frota de ônibus

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 30/01/2014 às 14:22
Leitura:
moniiiit Foto: Alexandre Gondim / JC Imagem O Consórcio Grande Recife divulgou, nesta quinta-feira (30), os detalhes do contrato com a empresa espanhola Etra para implementar o Sistema Inteligente de Monitoramento da Operação (Simop). Dentro de cinco meses, os usuários dos ônibus vão prever os horários de chegada e saída dos coletivos que circulam na Região Metropolitana do Recife. O investimento é de R$ 42 milhões, dos quais R$ 6 milhões serão para construção de um centro de monitoramento. Esta é a segunda tentativa do governo de contratar um serviço de monitoramento do transporte coletivo público. Uma importante diferença entre este novo sistema e o que foi desativado em abril de 2012 é a implantação de computadores de bordo em toda a frota, permitindo que o motorista registre informações como o número de ordem, da linha, matrícula do operador e o início da viagem. A repórter Clarissa Siqueira conversou com o secretário das Cidades, Danilo Cabral. De acordo com ele, em cinco meses, o projeto deve ser colocado em operação e testado. O projeto irá monitorar os 3 mil ônibus que circulam na capital, juntamente com a fronta de 150 BRTs. O usuário poderá consultar os horários através de painéis de LCD e aplicativos nos celulares. Já existem painéis nos terminais integrados de Tancredo Neves, Igarassu, Recife (Estação Central), Cajueiro Seco, Caxangá, Aeroporto, Pelópidas Silveira, Cabo de Santo Agostinho, Macaxeira, Camaragibe e PE-15. Durante o dia, 26 mil viagens serão monitoradas pelo Simop, possibilitando aos cerca de 2 milhões de passageiros a previsão dos horários. O representate da empresa Etra, que tambem monitora os ônibus da cidade de Bogotá, na Colômbia, aponta as expectativas para a implantação do sistema. O projeto deve se chegar a todos os ônibus da Região Metropolitana em julho de 2015.

Mais Lidas