Ministério Público de Pernambuco denuncia suspeitos de aluguel ilegal de túmulos


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/02/2014 às 15:20
Leitura:
saai Foto: Bernardo Soares/ JC Imagem O ministério público de Pernambuco denunciou à justiça oito pessoas por esquema de aluguel ilegal de túmulos no cemitério de Santo Amaro, na área central do Recife. Um frade, quatro membros de irmandades católicas e três funcionários de funerárias do Recife vão responder pelos crimes de estelionato e formação de quadrilha. O promotor Maviael Souza explica o que vai ser feito após a denúncia. As oito pessoas são acusadas de formar um esquema para ganhar dinheiro em cima do aluguel de túmulos pertencentes a irmandades religiosas. Alguns corpos eram exumados sem permissão da família, para dar lugar a outros. O preço pelo lugar variava, algumas pessoas chegaram a pagar mil reais para sepultar os parentes. A história veio à tona depois que quarenta e três sacolas com ossos humanos foram descobertos na igreja de santa cruz, no bairro da boa vista, em dezembro do ano passado. O administrador da igreja, Fernando Alves da Siva, é acusado de esconder ossadas humanas no templo religioso para desocupar túmulos e alugá-los novamente.

Mais Lidas