Polícia tem pistas de dupla acusada de assassinar criança baleada em atentado


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/02/2014 às 7:31
Leitura:
Do Redator de Plantão Atualizado às 9h58 O tio da criança, o instrutor de educação física Paulo Muniz, confirmou a versão da polícia Foto: Igo Bione/JC Imagem O tio da criança, o instrutor de educação física Paulo Muniz, confirmou a versão da polícia
Foto: Igo Bione/JC Imagem A polícia já tem pistas da dupla acusada de assassinar uma criança de seis anos, que foi utilizada como escudo humano no bairro do Totó. A tragédia aconteceu na Rua Botumirim, no final da tarde do sábado (8). O alvo da empreitada criminosa era Walber Gutemberg Ribeiro da Cunha, de 19 anos, que também foi baleado na perna, mas foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira e já recebeu alta. Já a criança foi atingida por um tiro na cabeça, chegou a ser levado ao Hospital da Restauração, mas não resistiu e faleceu na manhã do domingo (9). Dois homens numa moto chegaram a procura do jovem, que tentou escapar a qualquer custo da morte. De acordo com populares, ele usou como escudo o garoto Miguel Almeida de Lima Freitas, que brincava de bola de gude na rua. O fato aconteceu a menos de cem metros da residência da criança, que morava com o pai e outros parentes. O bisavô do menino, Antônio Alves da Silva, diz que até parecia que o alvo do disparo era o menor inocente: O corpo de Miguel Almeida de Lima Freitas será sepultado nesta segunda-feira (10), às 15h, no Cemitério Parque das Flores, no bairro do Sancho. Suely Nascimento, vizinha da família na comunidade do Totó, relembra que a cena foi chocante inaceitável: A polícia já apurou que Walber Gutemberg Ribeiro da Cunha se envolveu numa confusão num brega no dia anterior a tentativa de homicídio. Os suspeitos de atirar na criança de seis anos são conhecidos na comunidade do Totó como Bruno e Dan. O delegado Ivaldo Pereira do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) é o responsável pelas investigações. O tio de Miguel, o professor de educação física Paulo Muniz, analisa a tragédia a partir de outra ótica: Está marcado para as 15h desta segunda-feira (10) o sepultamento do menino Miguel Almeida de Lima Freitas. A repórter Karoline Fernandes esteve no velório da criança na manhã desta segunda-feira (10) e conversou com o pai do menino, o motorista Ismael Gomes. Ele diz que a família conhecia o alvo dos disparos, que ele era envolvido com drogas e que espera justiça. Ouça a entrevista no link a seguir:

Mais Lidas