Família de garoto que morreu eletrocutado em Jaboatão vai entrar com ação contra a Celpe


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/02/2014 às 9:41
Leitura:
Da Rádio Jornal Colega mostra o ferro que faz o aterramento do contador de energia da casa dele. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem Colega mostra o ferro que faz o aterramento do contador de energia da casa dele. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem A família do garoto Diogo José da Silva Moraes, de 10 anos, que morreu na terça-feira (11) depois de levar um choque elétrico no ferro que faz o aterramento do contador de energia da residência dele, localizada no Loteamento Gregório Pessoa, no bairro da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes, pretende entrar na justiça contra a Celpe. A Celpe informou por meio de nota que o acidente aconteceu dentro da casa da vítima, mas os familiares e os vizinhos do garoto afirmam que o equipamento foi instalado pela companhia e estava transmitindo corrente há cerca de 4 meses. É o tio de Diogo, Ricardo José da Silva, quem afirma que a família vai entrar com um processo contra a Celpe. Saiba mais na reportagem de Ísis Lima sobre o caso: casa onde a criança morava, em Jaboatão.  Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem casa onde a criança morava, em Jaboatão.
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem Diogo era autista e havia sido diagnosticado há 1 mês com a doença. Ele tinha dois irmãos, mas era o xodó da mãe, a dona de Casa Maria José Da Silva. O corpo do menino deve ser sepultado às 10h desta quarta-feira (12), em Barreiros, no Litoral Sul do estado. O menino chegou a ser socorrido na UPA de Engenho Velho, em Jaboatão, mas já chegou na unidade sem vida. Este é o segundo caso semelhante em 2014. No dia 9 de janeiro deste ano, Ênio Marcondes, de 11 anos, encostou em um fio caído no chão, no bairro de Pau Amarelo, em Paulista, e levou uma descarga elétrica.

Mais Lidas