Rebelião em Penitenciária Agroindustrial de Itamaracá deixa mortos e feridos


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 13/02/2014 às 10:23
Leitura:
Da Rádio Jornal Atualizado às 16h50 ce1088f5f083f849cfded441f0a38332 Penitenciária Agroindustrial São João, em Itamaracá Foto: Diego Nigro/ JC Imagem O motim que começou por volta das 8h desta quinta-feira (13) na Penitenciária Agroindustrial São João, em Itamaracá, Litoral Norte do Estado, já foi controlado e os presos foram  recolocados nas celas. A rebelião que iniciou para protestar contra a direção da unidade resultou na morte de dois presos e deixou mais oito pessoas feridas. Morreram durante a rebelião Valmir Antônio da Silva, de idade não revelada, e Dinavan de Oliveira da Silva. Os dois foram atingidos por tiros e ainda chegaram a ser encaminhados à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Igarassu, mas já chegaram sem vida. Foto: Diego Nigro/ JC Imagem Foto: Diego Nigro/ JC Imagem O Secretário de Ressocialização, Romero Ribeiro, falou para a repórter Simone Santos o balanço do motim. De acordo com o secretário foram apreendidos celulares e algumas armas artesanais. Cerca de 12 homens que teriam liderado a movimentação serão encaminhados ao Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), no bairro da Imbiribeira, no Recife. Foto: Diego Nigro/ JC Imagem Foto: Diego Nigro/ JC Imagem Após serem ouvidos pela Polícia Civil, os envolvidos serão transferidos para o Cotel, em Abreu e Lima. Durante a tarde muitos  parentes acompanharam a movimentação e aguardavam informações sobre os reeducandos. Houve também o barulho de uma bomba estourada por volta das 14h30, mas foi lançada apenas para efeito moral. Confira no flash. Foi divulgado também o nome de seis, dos oito feridos. São eles: Jailson Souto Maior de Assis, 24, Edmilson Ferreira Santana, 24, Gleidson Marques da silva, Marcelo José da Silva, Sidnei Francisco Correia e Joseilson, 40. Confira a movimentação na Penitenciária nesta tarde. Desde que iniciou o tumulto foi encaminhado para a penitenciária um efetivo de 50 policiais do Batalhão de Choque. O motivo da manifestação dos detentos está relacionado a insatisfação com a direção da unidade. Segundo familiares dos presos, o diretor Ricardo Luiz Pereira, trata mal presidiários e familiares, oferece alimentação de péssima qualidade e não permite a entrada de alimentos trazidos por parentes. Eles atearam fogo em colchões e mostram faixas pedindo a saída do diretor.O repórter da TV Jornal Marcos Hele trauxe informações do local no flash a seguir: Em entrevista ao programa Super Manhã dessa quinta-feira (13) o promotor das execuções penais Marcellus Ugiette comentou que essa rebelião é preocupante principalmente pelo fato de ser uma unidade semi-aberta, onde não é comum haver motins. Ouça a entrevista com o promotor a seguir: Penitenciária Agroindustrial São João, em Itamaracá. Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal Penitenciária Agroindustrial São João, em Itamaracá. Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal Durante a manhã, o repórter Rafael Carneiro esteve na Penitenciária, entrevistou parentes dos detentos que informaram que o tumulto teria começado desde a noite da quarta-feira e piorou na manhã desta quinta. De acordo com a UPA de Igarassu três pessoas foram levadas para o local, duas delas morreram e uma terceira foi levada para o Hospital Miguel Arraes. Por volta das 11h30, o secretário de Ressocialização, Romero Ribeiro, declarou que o motim estava controlado. Rafael Carneiro detalhe o número de mortos e feridos no flash a seguir: Mais informações ao longo da programação da Rádio Jornal

Mais Lidas