Líderes de Maracatu vão ao MP protocolar denúncia contra restrição dos horários


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 14/02/2014 às 15:22
Leitura:
b178c18a362554a520206eb3c1b62c51 Foto: Beto Figuerôa/ Acervo JC Imagem Representantes de grupos de Maracatu de Nazaré da Mata, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, realizam na tarde desta sexta-feira (14) uma denúncia no Ministério Público de Pernambuco (MP) contra as limitações de horários nas apresentações dos maracatuzeiros. Apesar de já terem conseguido ampliar os horários dos espetáculos até as 5h da manhã em Nazaré da Mata, o objetivo agora é garantir o direito para todos os grupos da Mata Norte. A polêmica começou durante a sambada de comemoração dos 96 anos do Maracatu Cambinda Brasileira que foi interrompida pela PM. O motivo da interrupção se deu devido à proibição de eventos ocorrerem em locais públicos depois das 2h da manhã. Após o problema, a promotora de Nazaré, Maria José Mendonça, realizou na última quarta-feira (04) um encontro para discutir os horários das batucadas e ficou acordado que em Nazaré da Mata  estavam liberadas até o amanhecer. Insatisfeitos com a limitação, os representantes dos grupos desejam estender o acordo para toda a região e por isso foram protocolar a denúncia no MP. O Mestre Siba comentou que as limitações se arrastam há dois anos e que o intuito é esclarecer que o " Maracatu não pode ser tratado como caso de polícia". Confira o depoimento completo.

Mais Lidas