Amigos de adolescente morta em Areias protestam contra violência no bairro

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/03/2014 às 14:48
Leitura:
areiaaas Foto: Rafael Carneiro / Rádio Jornal Um grupo de amigos e familiares da estudante Micaela Carneiro Nunes da Silva, de 17 anos, percorreu, nesta segunda feira (10), a principal avenida de Areias, na região Sudoeste do Recife. Apitos, camisas e cartazes protestavam contra a morte da jovem, atingida por um disparo de arma de fogo quando seguia para um culto religioso na semana passada. O crime aconteceu quando quatro jovens saiam de um supermercado do bairro depois que praticaram um assalto. Durante a investida, testemunhas informaram que houve troca de tiros entre os seguranças e os criminosos. Alguns amigos da vítima disseram que um dos assaltantes teria sido reconhecido e, por isso, efetuou o disparo. O repórter Rafael Carneiro conversou com Geórgia Patrícia, uma das tias da menina  e com Mirela Rodrigues, amida de infância da jovem: Em comunicado informal, o estabelecimento disse que tem contrato com uma empresa de vigilância há mais de 20 anos e que os vigilantes não utilizam armas. A empresa declarou estar contribuindo com a polícia e as imagens de câmeras de  segurança foram repassadas. A reportagem tentou entrar em contato com o delegado Mozart Araújo, que está à frente das investigações, mas não obteve resposta.

Mais Lidas