Avião que fez pouso de emergência em Cabo Verde chega ao Recife nesta segunda

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/03/2014 às 9:30
Leitura:
Da Redação tap-jc-arquivo Foto: JC Imagem/ Arquivo O voo 011 da companhia aérea TAP, que saiu de Lisboa, em Portugal, na tarde do domingo (9), e que precisou fazer um pouso de emergência na Ilha do Sal, em Cabo Verde, na África, pousa em solo pernambucano durante a tarde desta segunda-feira (10). O avião está lotado de pernambucanos e tem entre os passageiros o senador Jarbas Vasconcelos e os arquitetos Zezinho e Turíbio Santos. Em entrevista, Jarbas Filho conta que falou com seu pai, o senador Jarbas Vasconcelos, que explicou como ocorreu o procedimento do pouso de emergência. Ouça no link abaixo: O motivo do pouso de emergência foi o consumo exagerado de óleo e, segundo o piloto, um dos motores estava funcionando de maneira anormal. Cerca de 300 pessoas estavam na aeronave, entre elas o senador Jarbas Vasconcelos, os arquitetos Zezinho e Turíbio Santos e o jornalista Clóvis Andrade. A previsão é de que a aeronave deixaria Cabo Verde por volta das 8h no horário do Recife, mas não há confirmação do horário de desembarque no Recife. AVIÃO DESAPARECIDO - Uma aeronave de busca localizou nas águas do sul do Vietnã fragmentos que supostamente seriam do voo da Malaysia Airlines, que desapareceu com 239 pessoas a bordo. Os destroços seriam um componente da porta interior e um pedaço da cauda. A aeronave não conseguiu pousar perto dos objetos para investigá-los melhor devido à falta de iluminação, mas segue com o processo de identificação na manhã desta segunda. As autoridades malaias estão trabalhando em conjunto com o FBI na hipótese do desaparecimento ser um ato terrorista. Pelo menos três dos 239 passageiros do voo embarcaram com passaportes falsos. Um deles pertencia ao italiano Luigi Maraldi e o outro ao austríaco Christan Kozel, que tiveram os documentos roubados na Tailândia nos últimos dois anos. O austríaco e o italiano foram indagados pelo serviço de segurança da Malásia para prestar esclarecimentos. Também foi identificado que um dos passageiros embarcou com um passaporte que possui o mesmo número, mas com nomes diferentes, de um cidadão chinês. A investigação se concentra agora em uma gravação dos sinais de radar que mostraram que há uma possibilidade da aeronave ter desviado de sua rota de voo.

Mais Lidas