Há 50 anos os militares consumavam golpe contra João Goulart e a democracia.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 31/03/2014 às 16:06
Leitura:
Da Agência Brasil tanques_no_rio_02abr1964 Tanques do Exército ocupam as ruas do Rio de Janeiro no golpe de 1964 Foto: Arquivo Nacional Tanques nas ruas, população dividida e um presidente da República acuado e sem apoio. Nesse cenário, há 50 anos, se iniciava no Brasil o mais longo e duro período de ditadura do país, que perduraria 21 anos. Nas primeiras horas do dia 31 de março de 1964, tropas comandadas pelo general Olímpio Mourão partiram de Juiz de Fora (MG) em direção ao Rio de Janeiro consumando um golpe há muito tempo planejado pelas forças militares. O temor dos militares de que o comunismo aflorasse no Brasil foi uma das justificativas para o golpe. Ao longo de 21 anos, cinco generais se sucederam no comando do país, no que ficou conhecido como anos de chumbo. Uma geração política foi suprimida pela ditadura, milhares de pessoas foram torturadas e mortas e o país é devolvido à sociedade economicamente quebrado, vítima do endividamento acumulado no período militar. Escute a reportagem especial de Poliane Marques da Agência Brasil:

Mais Lidas