Polícia prende suspeito de ter atirado vaso sanitário que matou torcedor, no Arruda

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/05/2014 às 17:20
Leitura:
Da Rádio Jornal Atualizada em 06.05.2014 às 10h35 Suspeito preso. Foto Alexandre Gondim

A polícia prendeu na segunda-feira (5), um dos suspeitos de ter participado da morte de Paulo Ricardo Gomes da Silva, de 26 anos, morto na sexta-feira (2), atingido por um vaso sanitário, após partida entre Santa Cruz e Paraná, no Arruda. Everton Felipe Santigo, de 23 anos, foi detido em uma escola, no bairro de Ouro Preto, em Olinda, onde trabalhava.

O suspeito foi levado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife. Inicialmente ele negou ter envolvimento com o crime, mas após a polícia encontrar conversas no celular dele falando sobre o caso com integrantes de torcidas organizadas, ele confessou participação no assassinato e entregou o nome de mais duas pessoas. As identidades dos outros dois suspeitos não foram reveladas.

Acompanhe o momento em que o suspeito de cometer o crime é levado pela polícia (crédito: Blog do Torcedor):

O suspeito foi ouvido no DHPP, onde foi ouvido pela delegada Gleide Ângelo. Everton foi indiciado por homicídio qualificado e vai ser encaminhado ao Cotel. Ele foi preso após um telefonema anônimo recebido pelo disque-denúncia.

A reportagem da Rádio Jornal foi até o bairro de Ouro Preto, em Olinda, para tentar entender o que levou esse rapaz, aparentemente calmo, a cometer uma crime tão cruel. Ouça na reportagem de Carlos Simões:

>> Disque Denúncia continua campanha para que os demais suspeitos de terem cometido crime no arruda também sejam presos Foi por meio de uma ligação do Disque Denúncia que o primeiro suspeito do assassinato de Paulo Ricardo Gomes Da Silva foi preso. Em 48 horas de campanha, nove denúncias foram registradas, um recorde, de acordo com Carmela Galindo, superintendente do órgão. Pedro Barreto, vice-presidente da Federação Pernambucana de Futebol, fala quais serão os próximos passos da campanha. Durante ligação ao Disque Denúncia, cada denunciante recebe um código responsável pela identificação da ligação. As ligações são feitas em sigilo absoluto. Através dele, o denunciante saberá se terá direito à recompensa de cinco mil reais, caso as informações levem aos suspeitos. O telefone do disque denúncia é o 3421.9595. >> Santa Cruz vai recorrer de punições do STJD

Em entrevista coletiva, nesta segunda-feira (5), no Arruda, o presidente do Santa Cruz, Antônio Luiz Neto, e a equipe jurídica do clube informaram que vão recorrer da decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

O STJD determinou como punição, que os dois próximos jogos do clube ocorram à portas fechadas. A torcida também não pode frequentar qualquer estádio do país até que a investigação esclareça o caso do torcedor morto após ser atingido com um vaso sanitário jogado de dentro do estádio, na última sexta-feira (2), durante partida entre Santa Cruz e Paraná.

LEIA TAMBÉM: Luto e desespero em enterro de torcedor assassinado após jogo no Estádio do Arruda

Em sua fala, Antônio Luiz Neto se disse solidário à família do rapaz, e voltou a afirmar que o Santa Cruz é vítima de assassinos. O presidente disse ainda que cumpriu todo o protocolo de segurança e que o clube não pode servir de bode expiatório.

Além de enfrentar a justiça desportiva, o Santa Cruz pode sofrer processos cíveis e criminais, já que a família pretende mover uma ação contra o clube. Antonio Luiz Neto observou que a punição do STJD agrava ainda mais a situação financeira coral.

O diretor de segurança do Santa Cruz, Major Flávio Bione, acredita que os criminosos teriam invadido o estádio após a varredura. Outra hipótese seria de que os envolvidos teriam se escondido dentro do Arruda. Dos vestiários até a distância onde as latrinas sanitárias foram atiradas, os criminosos andaram cerca de 200 metros. As imagens das 16 câmeras existentes no estádio ainda estão sendo analisadas pela polícia.

Confira os detalhes na reportagem de Karoline Fernandes:

Mais Lidas