Grupo é acusado de dar golpes usando réguas em agência da Caixa Econômica Federal


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/05/2014 às 10:02
Leitura:
Da Rádio Jornal, com informações do JC Online Atualizado às 15h Estelionato. Foto: Divulgação/Polícia Federal Imagens da tentativa de estelionato. Foto: Divulgação/Polícia Federal

Polícia Federal divulgou a tentativa de um grupo de dar golpes na Caixa Econômica Federal (CEF) da Avenida Agamenon Magalhães, bairro do Espinheiro, Zona Norte do Recife, na noite da última quarta-feira (7). De acordo com a Polícia Federal (PF), dois suspeitos não identificados usavam réguas em caixas eletrônicos, colocando os dispositivos no local onde o dinheiro sai.

A régua utilizada é um dispositivo que prende as cédulas no terminal eletrônico. A PF alerta para os usuários que fiquem atentos ao golpe. Caso a operação de saque seja completada e as cédulas não saírem da máquina, a orientação é que o usuário entre em contato com o banco, funcionário credenciado ou ligue para a Polícia Militar (PM), através do 190.

Esse tipo de crime acontece mais nos fins de semana ou fora do horário de expediente. Os bandidos colocam a régua nos caixas eletrônicos e retiram o dinheiro o mais rápido possível. O golpe já era praticado no Sudeste do país, antes de se popularizar em outras regiões.

Na quarta-feira, os bandidos instalaram as réguas e ficaram aguardando do lado de fora da agência. Porém, um dos usuários, um motociclista, sem conseguir que seu dinheiro fosse liberado, junto com outro correntista do banco, utilizou uma chave de fenda para retirar as réguas. Os dois conseguiram efetuar o saque e os caixas voltaram a funcionar normalmente.

Por volta das 20h50, os dois bandidos foram embora. A CEF acionou a PM. A Polícia Federal também enviou equipe ao local, para iniciar a perícia. O golpe praticado se enquadra no crime de estelionato, com penas de 1 a 5 anos de prisão.

A PF pede que quem tiver informações sobre o crime, que possam ajudar na identificação dos dois homens que tentaram aplicar o golpe, podem ligar para o 3421-9595, telefone do Disk Denúncia.

Confira na reportagem de Rafael Carneiro todos os detalhes deste caso:


Mais Lidas