Polícia Civil e SDS voltam atrás e reconstituição de crime do Arruda vai acontecer

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/05/2014 às 18:36
Leitura:
Com informações do Blog do Torcedor

Depois da recusa,  os advogados de Everton Felipe Santiago de Santana, Luiz Cabral de Araújo Neto e Waldir Pessoa Firmo Júnior, suspeitos de matar o soldador Paulo Ricardo Gomes da Silva no último dia 2 no Arruda, decidiram voltar atrás e participar da reconstituição do crime, que deve acontecer às 19h desta segunda-feira (12), no estádio do Tricolor.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil de Pernambuco explicou ao Blog do Torcedor não iria fazer a reconstituição, mas a mudança de planos dos advogados de defesa possibilitou a realização de mais uma importante etapa da investigação.

Everton, Luiz Cabral e Waldir confirmaram participação no crime. Os três teriam arrancado dois vasos sanitários e atirado num grupo de torcedores do Paraná Clube, que haviam acompanhado o jogo de seu time contra o Santa Cruz. Um dos vasos atingiu em cheio a cabeça de Paulo Ricardo, que morreu na hora. Ele era membro da Torcida Jovem do Sport, que tem convênio com a Fúria Independente, do Paraná. Na ocasião, outras três pessoas ficaram feridas.

Mais Lidas