Reconstituição do crime é cancelada após suspeitos se negarem a participar


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/05/2014 às 16:59
Leitura:
Da Rádio Jornal  Foto: Guga Bastos/ JC Imagem Foto: Guga Bastos/ JC Imagem

A assessoria de comunicação da Polícia Civil, cancelou a reconstituição da morte do torcedor e soldador naval Paulo Ricardo Gomes da Silva, de 26 anos, que aconteceria na noite desta segunda-feira. Paulo foi morto no último dia 2, ao ser atingido por um vaso sanitário, no estádio do Arruda.

A decisão foi tomada após os advogados dos três suspeitos optarem pela não participação dos seus clientes no evento, inviabilizando a reconstituição. Os três estão presos no Cotel.

Os advogados de Everton Felipe Santiago de Santana, Luiz Cabral de Araújo Neto e Waldir Pessoa Firmo Júnior chegaram à conclusão de que seus clientes não deveriam produzir provas contra si mesmos.

Em depoimento à polícia, o trio confirmou participação do crime. A delegada do Departamento de Homicídios Proteção à Pessoa (DHPP), Gleide Ângelo, é responsável pelas investigações.


Mais Lidas