Imip vai ser cenário para filme que alerta para a importância do parto normal

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 13/05/2014 às 16:59
Leitura:
IMIP Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Em agosto deste ano, começa a produção do segundo filme renascimento do parto. Dessa vez, um dos cenários da trama vai ser o Instituto Materno Infantil, Imip.
O primeiro longa trouxe depoimentos de mães e especialistas sobre as diferentes formas de parto. A principal crítica do filme é em relação ao parto cesariana. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), O Brasil é o país com maior índice de cesáreas do mundo, com com 52% do total de partos realizados. O índice de cesáreas ultrapassa os 83% nos hospitais particulares, que atendem principalmente pacientes com planos de saúde. Em 2010, o Ministério Público Federal entrou com uma ação civil para solicitar que a Agência Nacional de Saúde Suplementar cumpra o papel de regulamentar os planos de saúde e os obrigue a tomar providências para aumentar o número de partos normais e reduzir as cesáreas. O diretor do filme, Eduardo Chauvet, afirmou que os hospitais não são locais adequados para realizar o parto. Para estimular o parto normal, o Ministério Público Federal sugere formas diferenciadas de remuneração para parto normal e cesárea. A solicitação é que se siga uma indicação do Conselho Federal de Medicina para pagar quatro vezes mais pelo parto normal. Mais informações com a repórter Ítala Alves:

Mais Lidas