Policiais e bombeiros militares decidem, em assembleia, pelo fim da greve em Pernambuco

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/05/2014 às 20:22
Leitura:
Da Rádio Jornal,  com informações do NE10 Atualizada em 16.05.2014 às 11h13. c0db018dbafdee37b4b93bd739479440 Foto: Mariana Dantas / NE10 Nesta sexta-feira, o comandante Geral da PMPE, o coronel José Carlos Pereira,  conversou com a repórter Karoline Fernandes sobre a volta dos policiais ao trabalho. A  greve da Polícia Militar de Pernambuco chegou ao fim na noite desta quinta-feira (15). A decisão foi tomada em assembleia realizada em frente ao Palácio do Campo das Princesas, no centro do Recife. Parte da categoria estava insatisfeita com a decisão tomada, questionando o líder do movimento, o soldado Joel do Carmo. Ouça a matéria de Houldine Nascimento: Representantes da Polícia Militar e do governo se reuniram à tarde no Palácio do Campo das Princesas. A categoria conquistou quatro pontos considerados emergenciais: incorporação de auxílio de risco de morte ao salário base, beneficiando ativos e inativos; plano de cargos e carreiras a partir da próxima segunda-feira (19), com a criação de uma comissão que irá avaliar junto aos deputados estaduais as promoções na categoria. Além disso, a reestruturação do Hospital da Polícia Militar e criação de unidades de saúde para a categoria no interior do Estado; além da promessa do governo estadual de que o aumento salarial voltará a ser debatido na primeira semana de janeiro de 2014. Nesta quarta-feira (14), o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) declarou a ilegalidade da greve. LEIA MAIS >>RMR é alvo de saques, assaltos e arrastões. Exército tenta conter onda de violência

Mais Lidas