Paralisação de advertência deixa 90 mil crianças sem aulas na rede municipal do Recife


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/05/2014 às 8:43
Leitura:
Da Rádio Jornal Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem Os professores cobram a implantação do plano de cargos e carreira da categoria revisado em setembro. Os docentes reivindicam também o retorno das escolas profissionalizantes para a secretaria de educação. A Prefeitura do Recife é responsável por 324 estabelecimentos de ensino, incluindo as creches. Os educadores denunciam uma série de problemas entre os quais estrutura precária dos prédios e merenda de má qualidade. A categoria realiza passeata da Praça Oswaldo Cruz até a Câmara de Vereadores. Ouça a reportagem de Rafael Carneiro: Nesta sexta-feira (23), a panfletagem dos professores será na Praça da Independência no Centro do Recife. Cláudia Ribeiro, uma das coordenadoras do Sindicato Municipal dos Professores da Rede Oficial do Recife (SIMPERE), fala dos problemas no setor: A Prefeitura do Recife informa que as escolas profissionalizantes não vão retornar ao controle da secretaria de educação. Quanto ao salário, os professores da capital foram os primeiros do país a receber 8,12%.

Mais Lidas