Greve da PM em Pernambuco vai custar mais de R$ 1 milhão às associações militares

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 27/05/2014 às 9:08
Leitura:
Da Rádio Jornal Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem Nesta segunda-feira (16), as associações Pernambucana de Cabos, Soldados e Bombeiros Militares e a dos Praças de Pernambuco foram condenadas a pagar mais de R$ 1 milhão como penalidade pela greve dos militares ocorrida entre 13 e 15 de maio. A punição da Justiça Federal é resultado de uma ação movida pela União e servirá para pagar os gastos da vinda da Força Nacional a Pernambuco. A Associação dos Praças de Pernambuco vai recorrer da decisão por entender que não foi uma decisão da associação, mas sim de todos os participantes da classe. Já a Associação Pernambucana de Cabos, Soldados e Bombeiros Militares discorda da multa e do fato da classe não poder fazer greve. Tanto pela Constituição Federal quanto pela legislação de Pernambuco é acordado que os policiais civis, militares e o Exército não podem fazer greve. Saiba mais na reportagem de Katarina Vieira:

Mais Lidas