Missa é celebrada para lembrar um mês da morte do torcedor atingido por um vaso

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 02/06/2014 às 8:26
Leitura:
Da Rádio JC News Crime chocou a população pela crueldade Foto: Guga Matos/JC Imagem Crime chocou a população pela crueldade
Foto: Guga Matos/JC Imagem

Nesta segunda-feira (2), completa-se um mês da morte do torcedor atingido por um vaso sanitário nos arredores do estádio do Arruda, na Zona Norte do Recife. Para lembrar a data, uma missa será presidida por três religiosos torcedores dos times da capital pernambucana, na Igreja de Santa Cruz, na Boa Vista, às 20h.

Vão participar da missa, o arcebispo de Olinda e Recife Dom Fernando Saburido, torcedor do Sport; Dom Bernardino, bispo de Caruaru, e torcedor do Santa; e para representar o Náutico, o bispo de Nazaré da Mata, Dom Severino.

A missa será celebrada por Dom Fernando Saburido. Ele pede que todos se vistam de branco e disse que os religiosos se uniram para lembrar de Paulo Ricardo.

Paulo Ricardo Gomes da Silva, de 26 anos, era integrante da torcida organizada Jovem do Sport e acompanhava os amigos do time do Paraná. Ele foi atingido por um vaso sanitário arremessado do anel superior do estádio do Arruda.

Ainda muito abalados com a tragédia, os familiares de Paulo, que devem comparecer à solenidade, ainda resistem em acreditar na forma como ele morreu.

Os suspeitos de cometerem o crime estão presos no Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima. São eles: Everton Felipe Santiago de Santana, Luiz Cabral de Araújo Neto e Waldir Pessoa Firmo Junior.

Eles respondem por homicídio e tentativa de homicídio duplamente qualificados.

Confira outros detalhes na matéria de Isabela Lemos:

Mais Lidas