Torcedores do Sport, Santa Cruz e Náutico realizam missa após um mês da morte no Arruda


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 02/06/2014 às 9:39
Leitura:
Da Rádio Jornal Mãe e noiva de Paulo Ricardo se emocionaram muito em velório. Foto: Rádio Jornal Mãe e noiva de Paulo Ricardo se emocionaram muito em velório. Foto: Rádio Jornal Nesta segunda-feira (02), uma missa pela paz será realizada Pelo Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, em memória ao primeiro mês da morte de torcedor do Sport atingido por vaso sanitário. A celebração acontece às 20h, na Igreja de Santa Cruz, na Boa Vista. Padres torcedores dos três times realizaram a missa conjuntamente. Paulo Ricardo Gomes Da Silva, de 26 anos, era integrante da torcida organizada Jovem do Sport acompanhava os amigos que torciam pelo Paraná no jogo contra o Santa Cruz. Ele foi atingido por um vaso sanitário arremessado do anel superior do Estádio do Arruda na sexta-feira (02/05). Outros três torcedores saíram feridos com os estilhaços de louça, foram socorridos e já receberam alta. Hoje, na missa, familiares e amigos pretendem homenagear Paulo Ricardo Gomes da Silva, que trabalhava como metalúrgico. Joelma Valdevino comentou as mensagens postadas na internet que comemoravam a morte do filho: A prisão do primeiro acusado foi possível graças à intervenção do Disque Denúncia, que ofereceu R$ 10 mil. O segundo foi preso no estado do Rio Grande do Norte e o terceiro se apresentou ao lado de um advogado. Os integrantes da torcida Inferno Coral Everton Felipe Santiago de Santana, Luiz Cabral de Araújo Neto e Waldir Pessoa Firmo Júnior continuam presos no Centro de Triagem, Cotel, em Abreu e Lima. A justiça acatou a denúncia do Ministério Público e negou o pedido de anulação da reconstituição feito por um advogado de um dos suspeitos. Suney Valdevino, tia de Paulo Ricardo Gomes da Silva, fala da violência gratuita nos campos de futebol: Processo do caso do torcedor do Sport está nas mãos do juiz Jorge Luiz dos Santos Henriques, da 2ª Vara Criminal. Os três torcedores da Inferno Coral respondem por homicídio e tentativa de homicídio duplamente qualificados. Os advogados de cada um dos três acusados têm até a próxima semana para apresentar a defesa prévia por escrito. A delegada Gleide Ângelo, responsável pelas investigações afirma que houve intenção desde o começo:

Mais Lidas