Não há sobreviventes em voo da Malaysia Airlines atingido por míssil na Ucrânia


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 18/07/2014 às 9:22
Leitura:
Da Rádio Jornal Foto: Dominique Faget/AFP Foto: Dominique Faget/AFP Um boeing 777 saiu de Amsterdã, capital da Holanda, na Europa, para Kuala Lumpur, capital da Malásia, na Ásia. Duzentas e noventa e oito pessoas, entre passageiros e tripulação, estavam a bordo no voo comercial na manhã da quinta-feira (17). A tragédia ocorreu numa área a 50 km da Rússia, deixando o clima tenso entre os dois países. O míssil que derrubou a aeronave, que voava a 10 mil metros de altitude, partiu do solo mas não se sabe de quem é autoria do ataque. Os Estados Unidos e a União Europeia acusam o governo russo de estimular ações separatistas na região. Outra versão é que o míssil seria usado para atingir o voo do presidente da Rússia, Vladimir Putin, mas teria atingido o alvo errado. Equipes de resgate continuam no local da queda na cidade de Grabovo no trabalho de retirada dos corpos, alguns intactos. O advogado e professor especialista em Política Internacional, Bruno Viana, fala do impasse nas informações:

Mais Lidas