Vereadora Marília Arraes reforça críticas ao presidenciável Eduardo Campos


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/07/2014 às 9:48
Leitura:
Da Rádio Jornal Arquivo / Rádio Jornal Arquivo / Rádio Jornal A vereadora do PSB pelo Recife, Marília Arraes, concedeu entrevista ao âncora Geraldo Freire, nesta segunda-feira (21). Ela disse que o posicionamento que tomou é coerente a vida política que segue e que se Miguel Arraes estivesse vivo, o primo não tomaria algumas atitudes já realizadas. Os problemas de caráter profissional e familiar surgiram pela declaração do apoio de Marília à candidata a reeleição, presidente Dilma Rousseff (PT), e ao candidato ao Governo do Estado Armando Monteiro (PTB). Apesar de ter retirado a candidatura por conta do posicionamento que tomou, ela diz que não terá carreira política interrompida. A RESPOSTA O presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, afirmou, em entrevista com o âncora Geraldo Freire, realizada nesta segunda-feira (21), não estar surpreso com o posicionamento de Marília Arraes, mas que gostaria de contar com o apoio da vereadora. Ele diz, ainda, que o partido recebe outros apoios e que a discussão política só virou polêmica pelo parentesco de Marília e Campos. Quanto à crítica feita a Paulo Câmera, Sileno explica que o arrependimento da vereadora seria por conta do grande projeto do partido. Além disso, ele afirma que Marília vai refletir e amadurecer quanto ao posicionamento que tomou. VEJA MAIS Marília Arraes vai se arrepender de apoiar Armando, diz Paulo Câmara

Mais Lidas